Festa das Águas e do Riacho da Tabua – Baianopolis / BA

A “Festa das Águas e do Riacho da Tabua” comemorada no dia 19 de junho de 2014, foi muito animada, contando com a participação de aproximadamente 400 pessoas das comunidades de Tabua, Bebedouro, Água Boa, Caldeirão, Folha Larga, Palmeira, Roça Velha, Passagem de Pedra, Várzea, Baianópolis, Assentamento Rio Branco – Riachão das Neves, Comunidade Sítio da Barriguda – Barreiras, Brasília, Catolândia, entre outras.

Este ano pela primeira vez a Secretaria do Meio Ambiente de Baianópolis esteve presente na “Festa das Águas”, montou uma tenda, fazendo uma demonstração dos trabalhos que realiza no município. Estava presente todos os fiscais do meio ambiente, que protege as nascentes existentes no município.

A celebração teve inicio com a caminhada desde a Igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, localizada no centro da Comunidade até as mangueiras na nascente do Riacho da Tabua, há aproximadamente 1 km de distância.

Chegando às mangueiras na nascente do riacho,  Pe. Ariovan Gonçalves do Nascimento e o Diácono Permanente Martín Mayr celebraram a Missa das Águas e de Corpo Christi. A celebração iniciou informando aos presentes como surgiu a festa das águas e a participação importante do Pe. José Koopmans da Rede de Alerta Contra o Deserto Verde do Extremo Sul da Bahia, falecido em 2012. Pe. Ariovan falou da vida no deserto muito seco e muito frio. E falou da importância da água na vida dos seres vivos e das águas da Tabua, assim como a vegetação existente na comunidade.

01     02

Depois da Missa o geólogo e Professor da Universidade Federal do Oeste da Bahia – UFOB – Luis Gomes de Carvalho, ministrou uma palestra sobre água subterrânea, relacionou a água subterrênea com a água do riacho da Tabua e das demais fontes de água que existem na região e a necessidade de que as pesquisas cientificas existentes na  Região e no Estado da Bahia fosse usados na prática para proteger essas águas.

03   04

Dona Lindaura da Comunidade Sítio da Barriguda, município de Barreiras, comentou sobre os trabalhos que ela realiza na Diocese de Barreiras, em especial a “Romaria da Terra e das Águas”, que acontece todos os anos na cidade de Bom Jesus da Lapa. A importância de cuidar da água, dos riachos e do Rio São Francisco.

05  06

Eusilene representante dos Geraizeiros na Comissão Estadual para a Sustentabilidade dos Povos e Comunidades Tradicionais – CESPCT, falou rapidamente sobre a Comissão que é composta de 30 representantes sendo 15 do Poder Público e 15 da Sociedade Civil, a qual está formada por Povos Indígenas, Povos Quilombolas com certificação da Fundação Cultural Palmares, Povos de Terreiro ou Comunidades de Matriz Africana, Pescadores e Marisqueiros, Comunidades de Fundo e Fechos de Pasto, Povo Cigano, Comunidades Extrativistas e Comunidades de Geraizeiros (Oeste da Bahia). Esta Comissão tem a finalidade de coordenar a elaboração e implementação da Política e do Plano Estadual de Sustentabilidade dos Povos e Comunidades Tradicionais no Estado da Bahia. Tem a atuação em defesa dos direitos e interesses das comunidades tradicionais na promoção de Assistência Jurídica e Atenção aos casos de conflito, incluindo o acompanhamento, orientação, subsídio e a recomendação de providências concretas, bem como o estímulo à atuação coordenada e integrada de órgãos e instituições competentes, com o objetivo de compor, mitigar e solucionar situações de conflito fundiário envolvendo territórios de comunidades tradicionais. Eusilene perguntou aos presentes se eles se reconheciam enquanto geraizeiros?

07  08

09  10

As atividades culturais foram bonitas e animadas

• Paródia dos alunos da Escola Municipal Jutay Magalhães;
• “Folia do Divino da cidade de Catolândia”, que faz o festejo do Divino no dia 06 de julho na cidade de Catolândia;
• Dramatização com o tema “planeta em apuros” das alunas da Escola Deputado Luiz Braga;
• Poema “A Natureza”, dos alunos Luis Filipe e Raissa da Escola Jutay Magalhães;
• Poema “Água e Vida” da aluna Tayná;
• Música do cantor e compositor Geru da Tabua;

Durante o almoço comunitário o cantor Nildo da Tabua fez uma belíssima apresentação.

• Apresentação do grupo de reisado do Bebedouro;
• “Teatro o caçador” do artista autodidata Miguel do Assentamento Rio Branco – município de Riachão das Neves, que comoveu o público com sua simplicidade e sabedoria de um homem que era caçador e hoje educador ambiental.

Encaminhamentos:

1. Realizar atividades para entender o termo “Geraizeiro” e a organização da comunidade enquanto comunidade tradicinal Geraizeira;
2. Aproveitamento de frutos do Cerrado na comunidade;
3. Preparar a “Festa de 10 anos das Águas e do Riacho da Tabua”;
4. Criação de uma Unidade de Conservação na nascente do Riacho pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Barreiras, 20.06.2014.

Edite Lopes de Souza
Agência 10envolviemnto / Setor Meio Ambiente


Associação do Desenvolvimento Solidário e Sustentável (ADES) – 10envolvimento
Rua Ipanema, 204 - Vila Dulce, CEP: 47800-261 Barreiras – BA
Fone (77) 3613-6620 | Email: 10envolvimento@uol.com.br